O Abraço acolhedor do Ser

Estamos a atravessar uma época na história da humanidade que convida a maioria dos seres humanos a refletir sobre a maneira como vivemos e de que forma nos serve a mentalidade na qual nos apoiamos para construirmos a nossa realidade pessoal. Estamos a viver em remoinhos de confusão, sem certezas, sem chão, sem possibilidade de prevermos ou controlarmos a maioria dos nossos desejos ou expectativas. Teremos, ainda, duvidas relativamente a isso?

As receitas rápidas abundam, os gurus anunciam-se por todo o lado, as oportunidades de distração são avassaladoras, o consumismo tornou-se uma droga, sem darmos por isso, a insatisfação e o desejo de mais e diferente tornou-se insaciável … a pressa, a corrida atrás de algo mais insólito, o hipnotismo das redes sociais, a alienação de nós mesmos e muito mais … vai discretamente enredando milhões de pessoas num tornado gigantesco que embebeda e ilude, na sua poderosa espiral de inconsciência e alucinação.

Algumas vozes erguem-se tentando trazer de volta os antigos padrões de pensamento e comportamento… numa tentativa desesperada de recuperar o passado no seu melhor e regar o presente com as gotas da sua verdade. Na esperança de se poder reconstruir um mundo melhor, regressando ao conhecido e vivido, as empresas, as igrejas, as famílias, as escolas, as muitas instituições do momento, tentam reinventar possibilidades, mudando as antigas peças de lugar e re-arranjando o puzzle das prioridades, propósitos, métodos, valores, em combinações novas, convencidas de que o passado é tudo o que lhes é dado usar para recriar uma nova forma de viver…

Estamos a mergulhar num caos de possibilidades! O mundo organizado e previsível que conhecemos teve os seus dias e está de partida. Aceitar esse facto pode facilitar a nossa contribuição para o que se segue. Não existem certezas, nem verdades, pois a criação de algo, verdadeiramente novo, não se alicerça sobre o que já foi, mas sim no caos do nada criativo e consciente.

O conforto e a segurança que o conhecido nos traz promete-nos uma experiência mais calma e previsível, E isso tem, sem dúvida, os seus encantos! Porém, até quando essa tranquilidade nos preenche a sede de beber do novo e a ânsia de sentir a aventura do desconhecido? A humanidade, essa figura humana que encarnámos durante milénios, sem conta … está a viver a sua adolescência e nada a vai parar! É o ímpeto que fervilha nas suas veias de dizer “não!” ao proibido, fugindo pela janela quando e sempre que pode, para viver a aventura de sentir o gosto da proibição.

Tal como qualquer adolescente, apesar da rebeldia e contestação, procura e deseja, lá no seu íntimo, uma plataforma segura, sobre a qual possa brincar, sem se afundar ou perder para sempre. Uma plataforma invisível, energéticamente saudável e flexível debaixo dos nossos pés, para nos apoiar, sem julgamento, mas com o doce aconchego do que não pode nem sabe julgar, mas simplesmente criar e dar vida  – a consciência.

No caos que levanta a poeira do passado e a dissolve no nada do não tempo, muitos dos seres humanos que sentem o chamado a si mesmos, deixando de lado a ilusão do passado, mergulham numa viagem que poucos ousaram, até aqui, Uma aventura que os desliga da mentalidade comum e lhes oferece um universo desconhecido de verdadeira criação. São esses e essas que estão já a tecer a nova matriz de consciência que servirá de plataforma aos muitos que virão, contribuindo para a expansão inédita da vida neste maravilhoso Planeta.

A esses e a essas, eu estendo a minha Gratidão e Alegria. Dou-lhes a mão enquanto atravessam o deserto da mentalidade humana atual, sentindo a secura da sua humanidade, sem se deixarem saciar pelas águas da inconsciência. São heróis e heroínas que vivem, secretamente, no silêncio da sua redescoberta pessoal. Graças a eles e a elas o nosso planeta continua a ser a nossa “casa” experiencial.

Com cada consciência que acorda e se expande, a plataforma que sustenta e apoiará muitos e muitos, num futuro próximo, será a dádiva, sem preço ou definição que esses seres oferecem para a criação de uma Nova Terra! Uma contribuição cujo valor jamais poderá ser calculado, pois com eles, o caos que agora vivemos, deixará de ser o desastre que parece ser, para se poder tornar o Abraço Acolhedor do Ser na nossa amada Terra,

É com eles e elas que a humanidade receberá a Luz e a Alegria da Consciência Criadora que oferecerá a este Planeta uma vida jamais vivida e experienciada, desde o início dos tempos …

A todos/as aqueles/as que sabem que falo deles/as, deixo a lembrança de que cada momento da sua viagem, nas quedas e nos avanços, nas dores e nas alegrias, no tumulto e na paz, há uma Alegria e um beijo de Gratidão que a Vida lhes estende. São os exploradores da verdadeira Consciência que vão aceitando o não julgamento para si mesmos, sarando as dores e as feridas deixadas pela mentalidade dualista. A Liberdade não se mede, mas a cada ESCOLHA Consciente que fazemos, o Universo expande e a Terra recebe a dádiva! Cada passo que já demos, derrama a Luz pela humanidade e muitas outras pessoas estarão mais perto de si mesmas.

Haverá maior propósito do que este? No silêncio social, no recato das sua vidas, nas noites por dormir, nas angustias da prisão interior, ignorados/as por tantos, existem milhares de “larvas” a germinar e aguardando o momento da Liberdade que os/as tornará nas Borboletas da Consciência na Terra.

A cada instante, à volta do mundo, a plataforma de Consciência continua a ser tecida com a Luz  irradiada pela Presença de cada uma desses seres neste Planeta.

Obrigada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s